Início do Conteúdo

Pesquisadores do HCPA e da UFRGS identificaram risco durante a gravidez devido à covid-19. O quadro apresentado mostra alterações moleculares resultantes da infecção por Sars-CoV-2 que estão relacionadas à pré-eclâmpsia, uma doença caracterizada, principalmente, por pressão arterial alta e proteinúria - problema renal - durante a gestação. O trabalho confirma a importância da prevenção da infecção pelo novo coronavírus em mulheres grávidas, que constituem um grupo de alto risco e vulnerabilidade durante a pandemia.

csp 0191

Os resultados da pesquisa apontam que, em amostras de pacientes com covid-19 e de amostras experimentalmente infectadas por Sars-CoV-2, ocorre um impacto importante na expressão gênica de pessoas infectadas, resultando em um quadro molecular associado à pré-eclâmpsia, que envolve vias relacionadas a defeitos na formação de novos vasos, desregulação da hemostasia, isquemia, sinalização inflamatória e resposta vascular.

Uma lista com mais de 30 marcadores moleculares potenciais foi apresentada no estudo e pode, além de contribuir para um maior entendimento da covid-19, servir de base para estudos de futuras intervenções terapêuticas em gestantes. 

O trabalho foi coordenado pelos professores do Centro de Pesquisa Experimental do HCPA Markus Berger e Eduardo Pandolfi Passos, e pelo professor da Faculdade de Farmácia da UFRGS Walter Beys da Silva. O estudo foi publicado no periódico Biochimica et Biophysica Acta (BBA): Molecular Basis of Disease e está disponível aqui.