Início do Conteúdo

O telefone toca. A pessoa atende. Do outro lado da linha está um médico, preparado para realizar uma consulta a distância. Desde junho, mais de  200 pacientes já participaram das  teleconsultas do Serviço de Cardiologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre,  diminuindo a necessidade de deslocamento e exposição aos riscos do coronavírus.  

vida que segue 4

Pelo perfil de alta complexidade, que exige monitoramento constante, a Cardiologia aliou sua competência técnica específica com a expertise da equipe do Telessaúde da UFRGS na atenção à distância. Inicialmente, foi elaborado um formulário para guiar os atendimentos e avaliar cada situação, identificando quem pode e ficar em casa quem precisa vir para as consultas. “Quando são necessários exames, procuramos já deixar agendado e conciliar a consulta presencial, para que a pessoa resolva tudo em uma vinda”, explica Giulia Schmitz, que supervisiona as ligações juntamente com os demais médicos residentes da Cardiologia. 

Há um esforço para ser resolutivo sem nunca comprometer a saúde e as necessidades de cada um. Situações mais simples, como acompanhamento de casos mais antigos já estabilizados, requisições ou receitas podem solucionadas inteiramente à distância.   “Os pacientes ficam agradecidos por se sentirem cuidados nesse momento de coronavírus. Com as teles já identificamos até um caso que precisava passar por cirurgia. O novo método não substitui a consulta presencial sempre, mas soma alternativas que agregam qualidade na atenção”, ressalta a chefe do Serviço de Cardiologia do HCPA, professora Andreia Biolo.

A série Vida que segue:boas notícias além da covid-19 mostra ações positivas que acontecem no HCPA mesmo durante a pandemia.