Início do Conteúdo

Na manhã da quinta-feira, 25 de junho, o Serviço de Hemoterapia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre recebeu o primeiro doador de plasma convalescente curado da covid-19. O engenheiro e presidente do Instituto Cultural Floresta, Luiz Leonardo Abelin Fração, 38 anos, ficou cerca de uma hora e vinte minutos para realizar a coleta e, assim, ajudar a recuperar vidas que estão em estado grave por causa do vírus. Centenas de pessoas recuperadas da covid-19 já se candidataram para participar da pesquisa, cerca de 10 já estão prontos para doar. Hoje mais dois fizeram coleta de plasma.

“Fui uma das primeiras pessoas a ser infectada em março, logo no início da doença. Tive sintomas leves, mas tomei todos os cuidados para não passar para ninguém. Nem minha família nem os funcionários que trabalham comigo pegaram. Pretendo ajudar outras pessoas agora, para que, tudo isto, passe logo e voltemos à vida normal”, relata o empresário. O Instituto Cultural Floresta também doou os recursos financeiros para a realização da pesquisa.

O coordenador do estudo e chefe do Serviço de Hemoterapia, Leo Sekine, ressalta que a pesquisa está na fase inicial de implementação. “Vamos acumular um estoque de plasma convalescente mínimo, que possa atender a grupos sanguíneos diversos e, após, começar as primeiras transfusões em pacientes no Hospital de Clínicas. Cada doação pode ajudar na melhora de um paciente com coronavírus. Nesta fase da pesquisa, 80 doadores são necessários”, explica Sekine. Diversos profissionais serão envolvidos na iniciativa, de forma direta e indireta, como o Serviço de Hematologia Clínica e Transplante de Medula Óssea, o Serviço de Infectologia e o Serviço de Medicina Intensiva. Mais de 30 colaboradores já se engajaram no projeto.

Para realizar a terapia com plasma, é necessário fazer uma transfusão de plasma do paciente curado para o infectado. A expectativa é de que os anticorpos produzidos por quem já contraiu o vírus ajudem os doentes mais graves a reagirem mais rapidamente à covid-19. Os doadores para esse tipo de tratamento devem atender aos critérios preconizados em legislação para doação de sangue, além de estarem, há mais de 14 dias, assintomáticos para a doença e apresentar um segundo exame PCR swab nasal negativo após a melhora dos sintomas.

O recrutamento de doadores segue. Quem está curado da covid-19 e tem interesse em participar, pode entrar em contato pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.